Nome completo

Ricardo Gauche

Local de nascimento e idade

Taguatinga-Brasília – DF, 56 anos, chegando aos 57 em outubro.

Família – um pouco de sua origem e da família que construiu.

Grupo Espírita Casa do Caminho—GECAM

Cresci em Taguatinga e tenho uma família linda, graças à Bondade Divina. Quatro filhos, sendo que um, Rafael Gauche, é bem conhecido no Movimento Espírita do DF, mormente no que tange ao trabalho junto aos Jovens, especialmente na Confraternização da Juventude Espírita do Distrito Federal (COJEDF). Eu e minha esposa trabalhamos na Seara, no Grupo Espírita “Casa do Caminho” (Gecam), no Guará II, e na Seluz/Cesel, em Samambaia. Tenho um irmão encarnado, que, juntamente com minha cunhada, também trabalha na Casa do Caminho. Meu outro irmão, desencarnado, é membro da Equipe Espiritual que dirige o Gecam, já tendo acolhido meu pai, meu sobrinho e, recentemente, minha mãe, integrando-os ao Trabalho do Cristo, na Casa.

Como e há quanto tempo aproximou-se do Espiritismo

Conheci a Doutrina Espírita por intermédio de um colega de Universidade. Assisti minha primeira palestra na Comunhão Espírita de Brasília, proferida pela Mayse Braga, a quem muito devo, principalmente pela amizade que me sustentou naquela fase, ao final da década de 1970 e início da de 1980. Iniciei minhas atividades no Movimento junto a amigos muito especiais do Centro Espírita Batuíra, em Taguatinga, amigos e Casa a quem dedico gratidão profunda e eterna.

Há quanto tempo colabora com a Casa espírita que dirige

Com amigos do Batuíra, em julho de 1984, demos início ao trabalho que redundaria na fundação do Grupo Espírita “Casa do Caminho”, cuja data oficial de criação foi 1.º/3/1985. Desse modo, 32 anos já transcorreram, sempre a Serviço de Jesus, a despeito de nossas limitações de toda ordem, e até por conta de tentar superá-las.

A importância da doutrina e do trabalho voluntário em sua vida

A Doutrina Espírita que reencontrei nesta vida física, há quase 40 anos, configura-se, genuinamente, em um Consolador para minha existência. Batuíra certamente nos inspira a todos para o Trabalho Santificante e Redentor, exemplificado pelos Apóstolos e Cristãos da Primeira Hora, na Casa do Caminho, lar de Pedro, que veio a ser o Lar Divino dos necessitados de todas as naturezas, físicas e espirituais. Sem o trabalho na Seara, certamente já teria falido, mais uma vez, na esteira das vidas sucessivas. Sou profundamente grato a Jesus, que me permite conviver com entes queridos, familiares físicos e espirituais, que me antecederam na Grande Viagem e que me auxiliam incondicionalmente na condução dos compromissos assumidos na Seara.